Google+ Agroinova 5 dicas infalíveis para prevenir a mastite em vacas leiteiras - Agroinova
+55 (11) 95052-9094 | +55 (19) 3565-4389
 
atendimento@agroinova.com.br

Blog Post

FEB
20
2018

5 dicas infalíveis para prevenir a mastite em vacas leiteiras

Mastite é a inflamação da glândula mamária, uma doença bastante frequente que acomete de 20% a 38% do rebanho bovino brasileiro. Segundo a Embrapa, isso significa uma perda de 12 a 15% da produção leiteira, um prejuízo amargo ao bolso dos empresários do ramo. Sem contar os gastos com medicamentos, cuidados veterinários, morte ou descarte prematuro dos animais.

Mas boas práticas no sistema de produção são eficazes contra esta grande dor de cabeça. A seguir, confira algumas dicas para evitar a mastite na sua propriedade:

1. Ofereça uma cama seca e limpa ao seu rebanho bovino

Evitar sujeira e umidade impede a proliferação de microrganismos que se alimentam de qualquer matéria orgânica do curral, como esterco, palhada, capim e leite.Eliminar frequentemente esses materiais e garantir a circulação de ar na área de produção não deixa alternativa para os agentes causadores, a não ser passar bem longe do seu rebanho!

2. Garanta que suas vacas não estejam estressadas

Principalmente no verão, com o aumento das temperaturas e da umidade, é comum maiores descargas de hormônios relativos ao estresse, o que reduz a eficácia do sistema imunológico no combate aos microrganismos.Uma forma de manter seu rebanho tranquilo é garantir conforto térmico, como, por exemplo, boa ventilação. Tenha certeza de que vacas refrescadas e tranquilas têm menor chance de sofrer surtos de mastite.

3. Cuide incansavelmente dos seus métodos de ordenha

Cuidar dos procedimentos, principalmente da pré-ordenha é fundamental na prevenção da mastite em vacas leiteiras. *Alguns cuidados neste processo são:

– As vacas têm que receber o pré-dipping, com um antisséptico eficaz.
– Os tetos devem ser limpos e secos antes da colocação dos equipamentos da ordenha. A limpeza da ponta do teto é fundamental.
– Vale a pena eliminar os primeiros jatos de leite.
– Observar o leite descartado dos primeiros jatos na busca de coágulos e grumos para detectar a doença rapidamente, evitando  maiores complicações.

4. Espante as moscas para bem longe do seu rebanho

Moscas carregam agentes causadores de doenças, inclusive os da mastite. Provocam irritação nas vacas e, mesmo quando não picam, podem depositar os microrganismos onde pousam.Correm mais risco as vacas que vazam leite entre as ordenhas.

Use produtos para o controle de moscas e elimine os focos de disseminação.

5. Prepare sua equipe para a guerra contra a mastite

Profissionais qualificados nas fazendas de leite têm o poder de reduzir a incidência de doenças no rebanho e de aumentar a qualidade do leite produzido.Investir em pequenas mudanças pode significar a garantia dos seus resultados na produção de leite. É preciso buscar informação, conhecer outros métodos de prevenção e controle, e, acima de tudo, ser incansável na melhoria dos processos.

A AgroInova tem a solução para o diagnóstico preciso da mastite e para o controle da doença: o QMilk – um software gratuito que pode ser utilizado pelos produtores de qualquer lugar com acesso à Internet, basta se cadastrar aqui: http://cadastro.qmilk.com.br/

Fonte/ Adaptado de: http://www.fundacaoroge.org.br/blog/5-dicas-infal%C3%ADveis-para-prevenir-a-mastite-em-vacas-leiteiras

*Artigo Revista Leite Integral

Sobre o autor

Leave a Reply

*

captcha *