Google+ Agroinova Campo Futuro levanta custos da aquicultura no Paraná - Agroinova
+55 (19) 99411-2774 | +55 (19) 3565-4389
 
atendimento@agroinova.com.br

Blog Post

OCT
25
2018

Campo Futuro levanta custos da aquicultura no Paraná

No ano passado, a produção de pescado cresceu 20% no Paraná, saltando para 112 mil toneladas, das quais 105 mil são de tilápia, espécie em que o Estado detém a liderança do ranking nacional. Diante da importância desta atividade econômica, o projeto Campo Futuro, realizado pela Confederação Nacional da Agricultura (CNA) em parceria com a FAEP, Sindicatos Rurais e entidades de pesquisa, realizou o levantamento das informações referentes à atividade na região Oeste, de modo a administrar corretamente custos e riscos inerentes à produção.

Os painéis aconteceram em setembro deste ano nos Sindicatos Rurais das cidades de Palotina e Toledo, no Oeste do Paraná, onde concentra-se boa parte da aquicultura paranaense. A metodologia consiste em reunir um grupo de integrantes da cadeia produtiva e identificar a “propriedade modal”, cujas características mais ocorrem naquela região, servindo de modelo para os cálculos do projeto.

Em Toledo, a propriedade típica onde se produz tilápia tem 24 hectares, sendo cinco hectares dedicados à atividade aquícola, com área de 3,5 hectares de espelho d’água. Em Palotina, a propriedade modal é semelhante, com 24 hectares de área total, sendo quatro destinados à produção e três hectares de espelho d’água. Nos dois municípios pesquisados, o proprietário dedica parte do seu tempo à piscicultura, com a ajuda de um funcionário.

No ano passado foram realizados 147 painéis nas principais regiões produtoras do Brasil, que levantaram informações referentes a 39 culturas. No Paraná, participaram dos painéis da aquicultura, produtores, representantes da indústria e técnicos da área.

Leia a matéria completa no Boletim Informativo #1453

Fonte: Paraná Portal

Sobre o autor

Leave a Reply

*

captcha *